Agricultores protestam contra política indigenista



Produtores rurais, sociedade organizada e parlamentares estarão mobilizados nesta sexta-feira (14) para um manifesto pacífico em diversos pontos do país.  O ato é uma iniciativa da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), das Federações de Agricultura dos Estados e de outras entidades do setor rural contra a  atual política indigenista adotada pelo Governo Federal, por meio da Funai, em especial, sobre a demarcação de terras indígenas. As manifestações acontecerão das 9h às 14h.

O protesto tem como objetivo sensibilizar governos federal e estaduais,  além da sociedade civil, para a necessidade de devolver a paz no campo, a segurança jurídica ao setor e a importância da agropecuária na produção de alimentos para o Brasil e para o mundo. Nos pontos de paralisação, os manifestantes vão utilizar tratores e equipamentos agrícolas para o bloqueio parcial das rodovias, com faixas, cartazes e distribuição de panfletos, com o “slogan”: “onde tem justiça, tem espaço para todos”.  

Preocupação – A FPA vê com grande preocupação a problemática da questão indígena, das demarcações que expropriam proprietários legítimos de terras e  principalmente por causa do agravamento da situação enfrentada pelo setor produtivo nas últimas invasões dos índios ocorridas nas propriedades, a exemplo do que acontece no município de Sidrolândia (MS), onde ocorreram invasões  de propriedades pelos  índios terenas.  Hoje, no MS, 66 propriedades privadas estão invadidas por índios, algumas há mais de dez anos.

Os agricultores reivindicam ainda o fim das ampliações e demarcações de terras indígenas praticadas pela Funai em processos e laudos sem critérios objetivos,  sem  transparência e sem que os verdadeiros proprietários e prefeitos sejam chamados a se manifestar sobre tal assunto, conforme determina a lei.  Como não confiam nos laudos, nos pareceres e nas ações da Funai, os produtores rurais defendem maior transparência e participação de outros órgãos governamentais nessas polêmicas demarcações.

O setor entende que não é justo a Funai isoladamente demarcar áreas de terras que há tempos os índios deixaram de ocupar e que hoje em dia são fortes produtoras de arroz, feijão, milho, trigo, soja, mandioca e carnes, alimentos que abastecem o mercado interno e ainda gera excedentes exportáveis. Diante disso, o setor produtivo rural, com a articulação da FPA está se unindo em todo o Brasil em busca das imprescindíveis segurança jurídica e da paz no campo.

Nas últimas semanas, parlamentares da FPA, presidida interinamente pelo deputado Luis Carlos Heinze (PP/RS) e representantes do setor produtivo agropecuário, não tem medido esforços em várias tentativas de negociação com o governo federal em busca de diálogo e de solução pacífica para o problema, mas até agora, nada foi resolvido.

Veja os estados, locais e contatos onde acontecerão as manifestações:

 

Mato Grosso do Sul

1 – Município de  Nova Aurora do Sul

Mato Grosso

1 – Município de Rondonópolis

Paraná

1 – Município de Guaíra

Pará

1 – Municípios de Novo Progresso, Santarém e Marabá

Minas Gerais

1 – Trevo de entrada da cidade de Martinho Campos – (entroncamento das MGs 060/ 164 / 420

Contato: Inês Valadares

Fone:  (31) 9929-2667 – Associação dos Proprietários Rurais do Vale do Rio Pará

 

 

Rio Grande do Sul

1 – Getúlio Vargas / Erebango – Reserva Mato Preto

RS/135 em frente Pretensa Reserva

Contato: Roberto Rotta

Fone: (54) 9978-3300 e  Maurício Soligo (54) 9964-9648

2- Mato Castelhano

BR/285- Centro Cidade

Contato: Renato Palágio

Fone: (54) 9982-0672 ou Alex Picolo (54) 9922-5669

 

3- Sananduva – Reserva  Paço Grande da  Forquilha

RS/343- Acesso à cidade

Contato: Jeferson Camozzatto

Fone: (54) 9982-4872

 

4- Pontão

RS/324, cruzando a cidade.

Contato: Jair Dutra Rodrigues

Fone: (54) 9981- 2328

 

5- Nonoa/Faxinalzinho

RS/343 – Rodovia sentido Planalto

Contato: Alécio Bringhenti

Fone: (54) 9917- 4650

Santa Catarina

1 – Cunha Porã/Saudades – SC – Trevo SC- 158/BR-282

Contato: Gilmar Cecon, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cunha Porã

Fone: (49) 3646 – 0180 ou (49) 8855 5797

2- Arvoredo/Seara/Paial-SC – Rodovia SC 283 – Posto Chapadão

Contato: Valdemar Zanluchi, presidente Sindicato Rural de Seara

Fone: (49) 3452 – 2431 ou (49) 9997 2393

3 – Abelardo Luz/SC -SC-467 – Posto próximo a cooperativa Coamo

Contato: Geraldo Gotardo, presidente da Comissão dos Agricultores

Fonte: (49) 3445 4818 / 3445- 4337 / 9984 7033

4 – Palhoça/SC – BR 101, entrada da Enseada do Brito, próximo Posto Combustível.

Contato: Gênesi Duarte, presidente do Sindicato Rural de Palhoça

Fone: (48) 9667 – 1607 /  3242 – 1196

5 – Araquari/SC – BR 280, em frente ao Colégio Agrícola

Contato: Geovane Demarchi, presidente da Associação dos Proprietários Possuidores e Interessados em Imóveis nos Municípios de Araquari e região Norte e Nordeste de SC pretendidos para Assentamento Indígena (ASPI)

Contato: Solange(47) 9282 – 0809 ou (47) 3028 2540

6-  Vitor Meireles/SC – Panfletagem no centro do município (Lourival Lunelli, prefeito

Contato: (47) 8498 0892 (47) 3258- 0211

7 – Lebon Régis/SC – Panfletagem na SC/350, próximo a Polícia Rodoviária Federal.

Contato: Miguel do Vale (49) 8802 – 2051

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *