Nota oficial sobre a Operação Carne Fraca



A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) vem a público para reiterar sua confiança no setor brasileiro de proteína animal, mas solidariza-se e apoia a ação da Polícia Federal que mostrou irregularidades no controle sanitário das carnes comercializadas nos mercados interno e externo. É preciso, porém, que o Executivo seja enérgico em punir os responsáveis por práticas como essa que se verifica agora, não devendo compactuar em hipótese alguma com qualquer desvio de conduta.

A FPA lembra que os rebanhos bovino, suíno e de aves são rigorosamente fiscalizados com eficiente controle sanitário reconhecido no mundo inteiro. É conveniente esclarecer ainda que as leis ambientais e sanitárias brasileiras são as mais rigorosas desde a criação dos animais até o produto final nas gôndolas dos supermercados. Esclarece ainda que o procedimento de 33 fiscais não deve comprometer o trabalho de 3 mil servidores do Ministério da Agricultura. Isso sem contar os profissionais dos próprios frigoríficos que atendem aos mercados interno e externo. Infelizmente, não estamos livres de fatos isolados como esse ocorrido no Paraná.

Diante desse desagradável cenário, é intenção da FPA, integrada por diversos partidos, debater esse assunto em uma audiência pública com representantes do segmento e da sociedade civil no Congresso Nacional. Dessas discussões poderá resultar um novo modelo de controle sanitário em nosso país. Nesse sentido, podemos buscar modelos eficientes já adotados em outros países com vistas a aperfeiçoar o controle sanitário dos alimentos.
Deputado Nilson Leitão
Presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *