Marcos Montes é eleito futuro líder da bancada do PSD na Câmara



O deputado federal Marcos Montes (MG), presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), assume ano que vem a liderança da bancada do Partido Social Democrático (PSD) na Câmara. A escolha aconteceu por aclamação e tem o apoio do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab – ex-prefeito de São Paulo e fundador nacional da legenda.

Atualmente vice-líder, Marcos Montes vai substituir Rogério Rosso (DF) no comando da bancada de 37 deputados federais, que integram a base de apoio do presidente Michel Temer (PMDB). Marcos Montes é vice-líder do governo.

O deputado mineiro foi eleito líder num momento em que o PSD tem muito o que comemorar. O partido saiu das eleições municipais de 2016 com 541 prefeitos eleitos e 4.638 vereadores, atrás apenas do PMDB e do PSDB. O salto envolve, inclusive, o comando de quatro cidades com mais de 200 mil eleitores, sendo duas capitais, Campo Grande (MS) e João Pessoa (PB).

Orgulho – Em comentário recente em seus espaços nas redes sociais, o futuro líder comemorou o resultado das eleições, lembrando que o PSD, fundado em 2011, “apesar de ser ainda muito jovem, se destaca pela qualidade dos nomes que oferece à deliberação popular”.  Daí, segundo ele, “os milhões de votos conquistados nos dois turnos das eleições de 2016”. E concluiu: “Reforço o que eu já disse várias vezes nos meus espaços: tenho um grande orgulho de pertencer aos quadros do Partido Social Democrático”.

Trajetória – Reeleito em 2014 para seu terceiro mandato (2015/2018), o deputado federal Marcos Montes saiu das urnas na condição de majoritário em dezenas de cidades – sendo, inclusive, o mais votado em seu domicílio eleitoral, Uberaba, onde foi prefeito em duas gestões.

Nascido em 3 de agosto de 1949 na histórica cidade mineira de Sacramento, de onde se mudou ainda criança para Uberaba, ele é filho de Jurandir Cordeiro e Augusta Montes Cordeiro, e casado com Marília Andrade, com quem tem duas filhas.

Marcos Montes é médico e professor licenciado da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), com especialização em Medicina do Trabalho, Medicina Intensivista e Anestesiologia, e produtor rural.

Apaixonado por esportes, iniciou sua trajetória política como titular da Secretaria de Esporte e Lazer de Uberaba, e, a partir daí, se elegeu prefeito da cidade em dois mandatos (1997/2000 – 2001/agosto de 2004, quando assumiu o comando da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Esportes de Minas Gerais).

Como prefeito se destacou na fomentação de uma série de projetos, criando, entre outros, a Guarda Municipal; a Defensoria Pública; o Centro de Atenção ao Idoso/Caism, e mais de 100 programas em saúde, voltados para todos os segmentos (crianças, adolescentes, mulheres, mães, idosos, doenças sexualmente transmissíveis/incluindo Aids).

Preocupado com os adolescentes, criou o programa Primeiro Emprego, em que, através de parcerias com a iniciativa privada, sua gestão chegou a contratar, com carteira assinada, cerca de 2.000 adolescentes.

E, em especial, criou o programa Bom de Bola, Bem de Rua, quando convidou para morar em Uberaba e contratou o bicampeão mundial de futebol Djalma Santos para comandar o programa, que chegou a ter, de uma só vez, mais de 4.000 crianças/adolescentes praticando o esporte. O bicampeão morreu em 2013, em Uberaba, vítima de pneumonia.

Marcos Montes é fundador e presidente do PSD de Uberaba, e a pedido do presidente de honra do partido, Gilberto Kassab, assumiu a coordenação Regional do PSD/Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, com o objetivo de fortalecer e ampliar a legenda na mesorregião.

Jogo de cintura

Marcos Montes é conhecido e respeitado pela firmeza nas suas ações e opiniões, e, ao mesmo tempo, pelo tom conciliador com que exerce todas as atividades que assume.

Estas características foram fundamentais na sua eleição para presidente de um dos colegiados mais atuantes do Congresso Nacional: a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) na gestão 2015/2016.

Foi presidente da Comissão Permanente de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; representou a Câmara dos Deputados em viagem histórica à Ásia (missão oficial chefiada pelo então vice-presidente Michel Temer). Em 2014 recebeu o Mérito Especial ABCZ, durante a 80ª ExpoZebu, pela atuação em defesa da agropecuária nacional.

Defensor do fortalecimento dos municípios, inclusive de mudanças na distribuição de tributos de forma a aumentar a participação dos municípios nos tributos que hoje estão centrados na União, Marcos Montes foi presidente da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Rio Grande; vice-presidente da Associação Mineira dos Municípios; fundador e presidente da Frente Mineira de Municípios, e coordenador da Frente Nacional de Prefeitos.

Destaques

*Autoria: Lei sancionada pela Presidência da República, que criou a empresa individual de responsabilidade limitada (Eirelli)

*Co-autoria: Lei promulgada pelo Congresso Nacional, de uma das emendas constitucionais mais aguardadas do meio artístico: a chamada PEC da Música, que concede isenção fiscal para a produção de CDs e DVDs.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *