Imagem do Brasil no exterior é tema de debate no Senado



Senadora Soraya Thronicke afirmou que informações falsas prejudicam a competitividade da agricultura nacional



A recente campanha de ataques internacionais direcionada ao setor agropecuário brasileiro esteve em foco em audiência pública promovida nessa quarta-feira (11) pela Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado. O debate proposto pela senadora e presidente do colegiado, Soraya Thronicke (PSL-MS), trouxe a questão da imagem do país diante do mundo em relação ao setor agropecuário, meio ambiente e reserva legal.

De acordo com a senadora, informações falsas têm sido veiculadas com o intuito de prejudicar a competitividade da agricultura nacional. “Por trás dessas falácias existe o interesse econômico. Precisamos desmistificar essas mentiras, mostrando o real compromisso do setor agropecuário com o meio ambiente. A verdade é que temos uma ocupação plenamente sustentável e coerente, de responsabilidade, fruto do trabalho árduo dos setores produtivo e econômico”, destacou.

O secretário de relações internacionais do Ministério do Meio Ambiente, Roberto Castelo Branco, argumentou que o Brasil está enfrentando uma guerra entre a percepção e a realidade. “Nós somos a segunda maior potência agrícola do mundo, e o adversário ataca justamente numa área onde se tem os compromissos firmados. Por isso que nos atacam, porque somos fortes. Alimentamos 20% do mundo”, afirmou Castelo Branco.

O secretário de Publicidade e Promoção da Presidência da República, Glen Valente, concordou que existe uma narrativa negativa com relação ao Brasil e disse que o governo federal está buscando soluções. “Estamos desenvolvendo um plano de comunicação onde vamos mostrar todas as coisas boas que estão sendo desenvolvidas e que não estão sendo divulgadas no exterior”.

Em sua apresentação, o chefe da Assessoria de Assuntos Socioambientais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), João Adrien, afirmou que o Brasil precisa mostrar como se tornou uma potência agrícola e manteve grande parte do seu território preservado. “O agronegócio brasileiro cresceu nos últimos anos pela sua produtividade, nos tornamos essa potência agrícola e 66% do nosso território está preservado. Todo esse alarde que está sendo feito para desconstruir a imagem do país é descabido”.

Senador Luis Carlos Heinze (PP-RS). Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Para o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), que também participou da audiência, é preciso a união de todos os envolvidos no processo de reconstrução da imagem do Brasil lá fora. “Nós vamos fazer o nosso papel para que o mundo entenda. Essa audiência está tendo uma visão de mundo, de país”, disse o parlamentar.

Ao encerrar a audiência, a presidente do colegiado convocou os presentes e a população para participar de uma campanha que mostre a realidade brasileira e desfaça mitos sobre a agropecuária e o meio ambiente no Brasil. “É o Brasil contado pelo Brasil. Temos que pedir a colaboração de todas as pessoas, de todos os brasileiros, de todos os produtores rurais, para que nos ajudem a divulgar isso. O agro tem que caminhar junto com o meio ambiente”, finalizou Soraya Thronicke.

Também participaram da audiência pública o diretor do Departamento de Promoção do Agronegócio do Ministério das Relações Exteriores, Alexandre Ghisleni, e o consultor da área de Meio Ambiente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Rodrigo Justus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *