Conectividade: parceria entre Mapa e MCTIC discute ações de tecnologias digitais no campo





O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), firmaram nessa quinta-feira (15) um acordo de cooperação técnica para promover ações de expansão da internet no campo e a aquisição de tecnologias e serviços inovadores no ambiente rural, por meio da instalação da Câmara do Agro 4.0. A cerimônia foi realizada no MCTIC, em Brasília.

No dia 26 de junho foi publicado no Diário Oficial (DOU) o Decreto nº 9854/2019 que implementa e desenvolve a Internet das Coisas (IoT) no país. A IoT refere-se à interconexão digital de objetos cotidianos com a Internet, ou seja, uma rede de objetos físicos capaz de coletar e transmitir dados. Para a agropecuária, tem inúmeras utilizações no sentido de propiciar economia e mais eficiência à produção, além de aumentar a competitividade do setor.

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado Alceu Moreira (MDB-RS) iniciou o debate sobre conectividade no campo no colegiado há um mês. Segundo ele, a ampliação da conectividade nas áreas rurais é de extrema importância para o desenvolvimento do setor. “O debate no Congresso também já começou. É uma excelente iniciativa esta parceria. Muitos locais ainda se encontram sem a devida infraestrutura e interferem na competitividade.”

O Plano Nacional de Internet das Coisas tem como objetivo acelerar a implementação da IoT em quatro áreas prioritárias: cidades inteligentes, saúde, agricultura e indústria. O decreto cria também a Câmara de Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas de Comunicação Máquina a Máquina e Internet das Coisas. Entre os temas que serão analisados, estão projetos voltados para a formação e capacitação de trabalhadores no campo.

Moreira reforçou ainda que o campo precisa da conectividade com tecnologia cognitiva para as máquinas, pessoas e coisas. “É preciso ter um marco regulatório sobre isso. Afinal, a conectividade no campo representa inclusão social e é a oportunidade de homogeneizar o agro brasileiro”, disse.

“A conectividade no campo é essencial, principalmente quando a gente começa a capacitar o trabalhador rural para utilizar essa modernidade e aumentar a sua produtividade. O agro também merece estar conectado porque isso vai gerar emprego e renda para o trabalhador do nosso setor agrícola,” destacou o deputado Vinícius Poit (Novo-SP). O parlamentar ressalta ainda que no campo mais de 70% é ligado a rastreamento de gado, mas também pode ser usada para analisar a qualidade do solo, analisar os poços de irrigação, para rastrear a produção agrícola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *