Dilma Rousseff empossa mato-grossense Neri Geller na Agricultura



Mato Grosso aumenta sua representatividade política no cenário nacional já que tomou posse nesta segunda-feira (17.03), no Palácio do Planalto, o novo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller. Ex-secretário de Política Agrícola, o mato-grossense assume a pasta com a missão de dar continuidade ao plano rural brasileiro.

Durante a cerimônia, a presidente Dilma Rousseff ressaltou que a escolha de Geller conta com a expectativa de novos recordes na produção agrícola. “Neri Geller atuou de forma decisiva na elaboração e desempenho do Plano Safra, Agrícola, Pecuário e de Armazenagem. Como produtor, conhece o Plano Rural, especialmente o Centro-Oeste, e nos ajudará a alcançar novos recordes na produção”, disse.

Indicado político de Blairo Maggi, Neri Geller assume a pasta com a missão de defender a produção agrícola e atuar próximo às entidades representativas do setor. O novo ministro realça a necessidade de atuar em busca de resultados, que devem ir além de ações políticas.

“Tenho um foco muito direcionado em fazer um trabalho com as entidades. Sou produtor também. Meu trabalho na Secretaria de Política Agrícola teve esse contato e pretendo continuar assim”, inteirou.

Para o senador Cidinho Santos – que assumiu o cargo no lugar de Maggi na última sexta-feira-, a participação de Geller no Executivo será decisiva para alavancar o programa de armazenagem, que ainda depende de liberação de recursos e na elaboração de um plano agrícola mais ‘audaz’ para 2015.

“Mato Grosso sente-se representado com a posse do ministro, que é uma pessoa que conhece e participa do setor produtivo do nosso Estado, e agora do Brasil. Ele terá um papel muito importante na recuperação das perdas sofridas na safra no último ano, e irá contribuir para a elaboração de um plano mais audacioso para o próximo ano”.

A posse de Geller também foi comemorada por entidades representativas de Mato Grosso como a Famato e Aprosoja, que consideram a posse do novo ministro como a legitimidade da classe em âmbito nacional.

Da assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *