FPA negocia fim da paralisação dos fiscais agropecuários



A diretoria da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) discutiu nesta sexta-feira, em Brasília, uma saída para evitar mais prejuízo com a greve dos fiscais agropecuários que já dura mais de uma semana.

Os deputados Marcos Montes (PSD-MG), presidente da FPA, e Tereza Cristina (PSB-MS), vice-presidente da região Centro-Oeste e os deputados Valdir Colatto (PMDB-SC) e Luis Carlos Heinze (PP-RS), intermediaram com os representantes dos fiscais alternativas a fim de flexibilizar a ação do comando de greve, especialmente em portos e aeroportos que sofrem diretamente com a greve, onde mercadorias, algumas perecíveis, aguardam liberação de certificados. Os fiscais prometem uma ação para evitar maiores prejuízos.

Ficou definido no encontro, realizado na sede do Ministério da Agricultura (Mapa), que na próxima terça-feira (29/09) será realizada uma reunião de avaliação das medidas tomadas a fim de que o setor produtivo continue a acompanhar de perto as ações do governo federal para atender as demanda da  categoria. No encontro desta quinta-feira, a diretoria da FPA informou aos fiscais que todas as demandas foram encaminhadas à ministra da Agricultura, Kátia Abreu, entre elas, trocar a nomenclatura de fiscal por auditor, uma decisão que não cabe ao Ministério da Agricultura, mas sim, ao Ministério do Planejamento.

Foi criada uma comissão de acompanhamento da greve nos estados composta pelos fiscais federais agropecuários, ministérios, setor produtivo e Frente Parlamentar da Agropecuária. A diretoria da FPA, depois da reunião com os fiscais, aguarda uma solução para a greve e espera que o setor do agronegócio não sofra ainda mais com os  efeitos da paralisação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *