CPI da Funai e do Incra rejeita destaques e finaliza aprovação de relatório

A CPI da Funai e do Incra rejeitou nesta terça-feira (30/05) dois destaques ao relatório final, elaborado pelo deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). Um deles visava eliminar o capítulo que contém os pedidos de indiciamentos feitos pelo relator e o outro pretendia retirar do texto projetos sugeridos pela CPI. … Continuar lendo “CPI da Funai e do Incra rejeita destaques e finaliza aprovação de relatório”

Telefonia rural é tema de audiência pública

A Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados aprovou o requerimento 163/2017, que solicita audiência pública para discussão sobre a situação da telefonia na área rural. O pedido feito pelo deputado André Amaral (PMDB-PB), integrante da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), tem como justificativa o fato de não haver sinal de telefonia e … Continuar lendo “Telefonia rural é tema de audiência pública”

Curso de Agronomia para beneficiários do Pronera é oficializado

No dia 22 de maio foi assinado o termo de abertura de 50 vagas no curso de Agronomia na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) para beneficiários do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), por meio de uma parceria entre o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a universidade. O … Continuar lendo “Curso de Agronomia para beneficiários do Pronera é oficializado”

Juros do Plano Safra 2017/2018 ainda são motivo de divergência entre Agricultura, Fazenda e Banco Central

A poucos dias da divulgação do Plano Safra 2017/2018, há grandes expectativas sobre as taxas de juros para este ano. Em uma cerimônia realizada na Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), o secretário de Política Agrícola, Neri Geller, afirmou que a possibilidade da taxa de juros variável está descartada. O deputado Luiz … Continuar lendo “Juros do Plano Safra 2017/2018 ainda são motivo de divergência entre Agricultura, Fazenda e Banco Central”