Parlamentares da FPA se reúnem com Rodrigo Maia para propor projeto de lei que crie uma política nacional de saúde e alimentação



Fotos: Alex Ferreira (Presidência da Câmara dos Deputados)

Deputados da Frente do Combate e Prevenção da Obesidade Infanto-juvenil e da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) se reuniram nesta quinta-feira (17) com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O objetivo é propor um projeto de lei com ações que integrem em uma só política saúde, educação e esporte. Além disso, as propostas contarão com a participação de entidades que representam o setor produtivo nacional e de alimentos.

Para o coordenador da Frente Parlamentar Mista do Combate e Prevenção da Obesidade Infanto-juvenil, deputado Evandro Roman (PSD-PR), as propostas e práticas de combate à obesidade devem ser pautadas também pela promoção de hábitos e estilos de vida saudáveis, e não focadas somente na alimentação. “Mais do que uma dieta equilibrada, é preciso mudar o estilo de vida dos brasileiros. As ações devem estar calçadas em um tripé: boas escolhas alimentares pelos consumidores; conscientização sobre a prática de atividades físicas e orientações para um sono adequado”, disse Roman.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, reiterou que o Congresso Nacional está atento às políticas públicas e propostas legislativas voltadas a uma Política de Estado integrada entre saúde, educação e esporte. “Ações mais objetivas começam nas nossas escolas, na primeira infância. A população ainda não tem conhecimento para pensar a saúde de uma forma mais ampla e integrada. As políticas precisam garantir isso”, ressaltou o presidente.

“O Estado deve prover mecanismos, por meio de políticas públicas e ações de conscientização baseadas em conceitos científicos”, afirma Evandro Gussi (PV-SP) (Fotos: Alex Ferreira (Presidência da Câmara dos Deputados)

Na ocasião, o deputado Evandro Gussi (PV-SP), coordenador jurídico da FPA, defendeu a educação alimentar para que o cidadão faça suas escolhas. “O Estado deve prover mecanismos, por meio de políticas públicas e ações de conscientização baseadas em conceitos científicos, para garantir boas escolhas na alimentação e na saúde da população”, afirmou Gussi.

Preocupado com a recorrência cada vez mais frequente de casos de excesso de peso e obesidade na parcela mais jovem da sociedade, o deputado, também coordenador de Defesa Agropecuária da FPA, destacou que o enfrentamento desse cenário se torna emergente. “É preciso ampliar as ações de forma intersetorial, envolvendo agentes públicos, academia e o setor privado”, disse na reunião.

O presidente da Frente Parlamentar Mista do Comércio, deputado Efraim Filho (DEM-PB), também membro da FPA, firmou o compromisso de apoiar a proposta legislativa. Segundo ele, as políticas públicas devem estimular a saúde e a segurança alimentar e nutricional da população. “Vamos somar forças e trabalhar em conjunto para melhorar as ações sociais e de conscientização para a sociedade”, destacou o parlamentar.

De acordo com dados da Frente do Combate à Obesidade, cerca de 369 projetos de lei em tramitação no Congresso Nacional referem-se especificamente a alterações na legislação de alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *