O Show Rural e o resgate do orgulho de ser agricultor



Dilceu Sperafico*

Com mais de 530 expositores nacionais e internacionais e 265.300 visitantes de diversos países, o 30º Show Rural da Coopavel, de Cascavel, realizado entre os dias cinco e nove de fevereiro, voltou a surpreender pelos resultados excepcionais para o agronegócio regional, paranaense e brasileiro.

Esse balanço positivo não se resume à movimentação 1,8 bilhão de reais na comercialização de máquinas e novas tecnologias, para o pequeno, médio e grande produtor, envolvendo as mais diversas atividades produtivas, do cultivo de hortifrutigranjeiros até a criação de bovinos de carnes nobres, passando pela agricultura de precisão.

O evento, considerado um dos maiores e melhores do mundo, se tornou a principal vitrine do agronegócio do Paraná e do País, chamando a atenção de empresas e produtores e atraindo investimentos cada vez maiores no desenvolvimento de novas tecnologias para o campo, como exige o mercado consumidor globalizado e cada mais exigente e competitivo.

Mesmo assim, em nossa opinião, depois de visitar o evento dezenas de vezes e em duas oportunidades somente na edição de 2018, acreditamos que o seu maior legado para agronegócio do Oeste do Paraná e todo o Estado, não pode ser dimensionado em números ou outros dados estatísticos, pois seus reflexos motivacionais são cada vez mais decisivos, para a família rural, do presente e do futuro.

Trata-se do efeito psicológico de espetáculo tão bonito e alentador, em suas centenas de estandes, jardins, exposições, demonstrações e outras atrações, em espaço com 720 mil metros quadrados, estacionamento com 12 mil vagas e 15 quilômetros de ruas asfaltadas e passeios cobertos, dotado de restaurante com capacidade para atender quatro mil pessoas sentadas e fornecendo 45 mil refeições por dia.

O local, pela sua dimensão, comodidade e representatividade, pois é abastecido pela produção de alimentos de qualidade da região, favorece o diálogo e motiva a reflexão entre os visitantes, sobre a importância do evento, suas origens, finalidades e benefícios, levando a maioria à consciência e satisfação de que trata-se de fruto da competência e empreendedorismo da Coopavel, mas também da capacidade e dedicação de agricultores da região.

Com isso, a denominação de colono ou agricultor, que já foi  pejorativa, pois era considerada sinônimo de ignorância e atraso, como se fosse cidadão inferior ao morador da cidade, virou passado. Hoje, graças à repercussão positiva de eventos como Show Rural, inclusive nos meios de comunicação social e redes socais, e ao desempenho cada vez mais espetacular do setor, começa a acontecer o inverso.

O produtor hoje orgulha-se da profissão que exerce e bate no peito ao assumir a condição de principal gerador de estabilidade social e desenvolvimento econômico do País, oferecendo alimentos de qualidade, saudáveis e a preços acessíveis para toda a população, além de gerar excedentes para a exportação, emprego e renda para a sociedade e contribuir para a preservação dos recursos naturais.

Tanto isso é verdade que o antigo êxodo rural está sendo revertido, com jovens graduados buscando empregos no agronegócio e a qualidade de vida do meio rural, superando o antigo problema da sucessão familiar, pois hoje a esposa e filhos de agricultores têm orgulho de sua condição e querem levar adiante os negócios do titular. Sabemos disso convivendo diariamente com os heróis e heroínas do campo.

*O autor é deputado federal pelo Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *