Empresas brasileiras com capital estrangeiro podem comprar terras aqui. Marcos Montes diz que foi conquista da FPA



Por 291 a favor e 166 contra, o Plenário da Câmara Federal aprovou na noite dessa quarta-feira o requerimento de urgência para votação do Projeto de Lei 4059/2012 que permite sociedades brasileiras com capital estrangeiro arrendar e comprar terras rurais no Brasil. Ao comentar esta decisão, o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), o deputado Marcos Montes (PSD-MG) disse que “foi mais uma conquista de nossa bancada, que muito se empenhou pela aprovação dessa medida, uma vitória digna de ser comemorada por todos nós que defendemos o setor produtivo do campo”.

Montes explicou que esta proposta era uma das bandeiras que os integrantes da FPA vinham defendendo há muito tempo, apesar de posição contrária já demonstrada pela Advocacia Geral da União (AGU). “Não vamos nos acomodar, continuaremos nos empenhando para vê-la aprovada em definitivo no próximo mês, pois somos contrários a tantas restrições, somos, sim,  favoráveis a abertura para novos investimentos que vão resultar em novos projetos para gerar empregos, tributos,  renda e desenvolvimento para o país, e é disso que o Brasil está precisando em muito, principalmente agora que vive essa crise”.

O presidente da FPA explicou que há muitos efeitos positivos na aprovação do PL 4059, como o aumento da segurança para os investimentos estrangeiros diretos em atividades produtivas da economia, necessárias ao desenvolvimento do país e alternativa de financiamento perante a crise econômica vivida pelo país. Marcos Montes fez questão de esclarecer que será mantida a soberania e segurança nacional. Segundo ele, o projeto equipara a outros modelos, como o automobilístico, onde a Fiat e outras montadoras (empresa nacional de capital estrangeiro) tem terrenos e fábricas com segurança para investir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *