221 novas pragas podem entrar no Brasil nos próximos anos



Nada menos que 221 espécies quarentenárias podem entrar no Brasil nos próximos anos, com a facilidade e o aumento no trânsito de pessoas e produtos. É o que projeta o livro “Defesa Vegetal – Fundamentos, Ferramentas, Políticas e Perspectivas”, lançado pela Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária (SBDA), em conjunto com a Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

“Considerando que as rodovias promoveram e continuarão a promover um aumento no trânsito de veículos de passeio e que a vigilância nas fronteiras é insuficiente, principalmente na região Norte do país, é razoável supor que os eventos de invasão a partir de países da América do Sul se tonarão mais frequentes nas próximas décadas”, afirma a obra.

Os países vizinhos que representam o maior risco, em função da quantidade de espécies quarentenárias que podem ameaçar o Brasil, são Chile e Argentina. O perigo é grande porque há grande quantidade de veículos, sejam pessoais, públicos ou profissionais, circulando nas fronteiras.

Além destes, são citados ainda Bolívia, Colômbia, Peru e Venezuela. A América do Sul tem ao menos 18 espécies de pragas que atacam a soja que ainda não foram registradas no Brasil.

“Entre as lições aprendidas com a Helicoverpa armigera, está, com certeza, a necessidade de identificar os eventos de invasão mais precocemente, ou seja, a tempo de adotar medidas de contenção que sejam eficazes”, afirma o livro.

Fonte: Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *