Presidente da FPA diz que redução da idade mínima para candidatos moderniza a política



Marcos Montes citou quatro jovens parlamentares como exemplos de novas ideias na Frente Parlamentar da Agropecuária e na Câmara dos Deputados

Redução da idade mínima para disputar eleição de deputados federais, estaduais e distritais – para 18 anos, e de governador, vice-governador e senador – para 29 anos, é uma das medidas mais modernizadoras entre as propostas de reforma política votadas até agora.

A opinião é do deputado federal mineiro Marcos Montes, vice-líder da bancada do PSD e presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), que fez questão de articular em favor da redução, aprovada pelo plenário da Câmara neste dia 11 de junho, quinta-feira.

“Se queremos pensar o Brasil do futuro é imprescindível que preparemos o caminho para isso, inclusive estimulando e atraindo os jovens para a política” – justificou Marcos Montes. Em pronunciamento feito durante a votação da matéria, ele citou quatro deputados federais entre os exemplos de novas lideranças.

“Eles estão se destacando no plenário, nas ações em suas bases e na Frente Parlamentar da Agropecuária” – ressaltou o presidente do maior colegiado do Congresso Nacional, em que estão abrigados 236 parlamentares, entre deputados federais e senadores.

Para Marcos Montes, os deputados Covatti Filho (PP/RS), 28 anos; Diego Garcia (PHS/PR), 30 anos; Marcelo Aro (PHS/MG), 28 anos; Newton Júnior (PMDB/MG), 36 anos, são exemplos do novo momento da FPA.

“É uma grande alegria assumir a presidência da Frente ao lado desta juventude arrojada e cheia de ideias novas” – comemora Marcos Montes, destacando que, esta juventude, aliada aos parlamentares mais experientes, tem consolidado a força política da FPA, e do Parlamento de um modo geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *