Deputado Zé Silva garante recursos do BNDES para a extensão rural



Com o apoio da bancada ruralista, o deputado federal Zé Silva (SD/MG) garantiu por meio da emenda de nº 37 à Medida Provisória nº 661/14 que 2,5% dos recursos emprestados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) sejam destinados para o custeio de atividades em extensão rural a taxas subsidiadas. O Plenário da Câmara Federal aprovou ontem (9) por 198 votos favoráveis, a emenda do mineiro que representa a agricultura brasileira e a extensão rural no Congresso Nacional.

“A agricultura brasileira pode comemorar a aprovação da medida provisória, em favor da manutenção da extensão rural. Acho justa esta destinação e para termos o Brasil desenvolvendo-se a cada dia gerando emprego, renda e qualidade de vida, é preciso que tenhamos recursos para a agricultura e principalmente para assistência técnica e extensão rural, vencemos uma grande batalha no Congresso Nacional”, disse Zé Silva.

Na avaliação do parlamentar a extensão rural brasileira e os agricultores deixaram de ser prioridades para o governo federal, pois até o momento não foi realizada a nomeação dos dirigentes da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), regulamentada em 2014. O recurso destinado à agência é de 1,4 bilhão.

Segundo o deputado Zé Silva, que íntegra a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) , a aprovação da medida garantirá o desenvolvimento do setor produtivo rural. ”Com a garantia do recurso subsidiado , o governo federal vai pegar no mercado, através do Tesouro Naciwonal, recursos com juros de até 12,75% e vai repassar para as empresas a 5%, possibilitando o acesso as novas tecnologias geradas pela pesquisa através da Embrapa, Universidades Federais, levando aos agricultores alternativas de desenvolvimento econômico, sem extinguir os costumes e valores culturais das comunidades, aliados ao desenvolvimento sustentável, principalmente aos agricultores familiares ”, explica o deputado.

A Medida Provisória 661/14 segue para apreciação do Senado Federal, onde pode sofrer alteração por meio de destaques apresentados em plenário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *