Membros da FPA se reúnem com ministra da Agricultura



Os membros da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) se reuniram na tarde desta quarta-feira (25), com a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, em seu gabinete, em Brasília. O encontro foi motivado pelo presidente da Frente, deputado Marcos Montes (PSD-MG), que fez questão de ir ao encontro da ministra para buscar uma maior interação com a nova mesa diretora – já que alguns cargos foram ocupados por deputados novatos.

Para tanto uma visita de cortesia e de conhecimento, mas capaz de mostrar que há muito trabalho pelo frente. Podemos juntos dar grandes passos e ajudar o Brasil voltar a crescer”, afirmou Montes. 

Os parlamentares apresentam suas demandas e na ocasião explicaram a ministra a real situação do movimento de paralisação dos caminhoneiros que se alastra por rodovias de 11 estados produtores de alimentos perecíveis e grãos.

Montes afirmou que há uma urgência em resolver essa questão. “Temos duas reivindicações principais dos caminhoneiros: a sanção da Lei dos Caminhoneiros sem vetos pela presidente Dilma Rousseff e a redução de tributos sobre o óleo diesel, combustível usado para abastecer os caminhões”, disse.

Ontem, durante a reunião-almoço os membros da FPA receberam a visita de representantes dos caminhoneiros e a conclusão é que as reivindicações deles são justas, mas graves e preocupantes, pois “já estão afetando o abastecimento do país, atrasando as exportações, prejudicando as colheitas das lavouras e não se sabe até onde pode chegar as consequências dessa paralisação”, declarou Montes.

“Estamos sim vivendo momentos delicados, mas como dizia Ulysses Guimarães, navegar é preciso, mesmo quando sabemos que os mares estão revoltos”, disse a ministra. Ela afirmou que encontros estão sendo feitos para que a situação possa ser controlada o mais rápido possível.

Kátia disse que está pronta a fazer do  Ministério da Agricultura um espaço de “excelência” nos próximos anos. “Queremos profissionalismo total, compromisso com a eficiência. Estamos buscando os melhores resultados, nas pessoas e nos projetos para garantir os melhores serviços ao cidadão. Estou otimista, apesar de consciente das dificuldades, e vou lutar para transformar cada problema em uma oportunidade para o setor”, completou.

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, que já foi presidente da FPA, já se comprometeu a receber os membros da FPA uma vez por mês para que possa se inteirar das demandas, conhecer as dificuldades do momento e buscar a melhor alternativa para atender aos pleitos. Ela reforçou ainda seu compromisso com a agropecuária e com a valorização do setor. 

“Ter hoje um ministério comandado por uma ministra advinda da Frente é sensacional. Com todo respeito aos ex-ministros, mas dessa forma podemos ter um ministério cada vez mais forte, cada vez mais duro. Nós vamos dar todo suporte à ministra para que ela possa desenvolver seu trabalho com muita altivez para defender os interesses do povo brasileiro. Queremos um ministério que tenha o mesmo status dos ministérios da Fazenda e do Planejamento”, finalizou Marcos Montes.

A ministra manifestou força e confiança na Agricultura e no país nos últimos dois encontros que teve com os membros da Frente nas últimas 24 horas. O primeiro, na noite de ontem (24), durante a solenidade de posse da nova diretoria. O segundo, hoje, nesta reunião em seu gabinete.

Estiveram presentes o ex-presidente da FPA, deputado Luís Carlos Heinze (PP-RS), os vice-presidentes Evair de Melo (PV-ES), Alceu Moreira (PMDB-RS), Valdir Colatto (PMDB-SC), Osmar Serraglio (PMDB-PR), Roberto Balestra (PP-GO), Adilton Sachetti (PSB-MT), Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), o coordenador institucional, Jerônimo Goergen (PP-RS), o vice-presidente do Senado, Waldemir Moka (PMDB-MS), além dos deputados membros da Frente, Sérgio Souza (PMDB-PR), Dilceu Sperafico (PP-PR).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *