Agrotóxicos. Encontro quer provar que não faz mal à saúde



Há mal entendido sobre o assunto, diz especialistas

Frutas, legumes e verduras – alimentação saudável e segura. A ciência e a má comunicação, como resolver?  Este é o tema do III Encontro sobre o Registro de Agrotóxicos para Suporte Fitossanitário Insuficiente (CSFI) que se realiza a partir das 14h desta terça-feira (27) na sede da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Serão debatidos vários temas envolvendo os conflitos entre órgãos como a Anvisa, Ministério Público, Meio Ambiente, Agricultura e outros sobre registro, produção e aplicação de agroquímicos no cultivo de hortifrutigranjeiros.

Segundo os promotores do seminário, o “X” da questão é que não existem defensivos registrados no Brasil  para as frutas e verduras, embora existam em outros países, sendo por demais dificultada por aqui a comercialização desses produtos,  aliada à perseguição de alguns segmentos e ao mal entendido de toda a sociedade sobre o consumo desses alimentos. E denunciam que os registros de defensivos novos e genéricos é de 11 anos, sendo mais grave a situação do cultivo das hortaliças para as quais faltam registros há 26 anos.

A pedido de várias cadeias produtivas do setor agropecuário, a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) passou a defender uma nova legislação para os registros e uso dos agroquímicos. Neste sentido, já dispõe de um projeto formatado com critérios científicos  cuja elaboração contou com a parceria da iniciativa privada, do Ministério da Agricultura e de outros órgãos do governo.  Desta forma, esse III Encontro busca promover o debate entre os segmentos interessados numa tentativa de encontrar soluções para atender o setor e melhorar a comunicação com os consumidores.

Um dos expositores do evento vai demonstrar, com base em estudos e pesquisas,  que não há risco da ingestão de frutas e verduras e que a ciência já comprovou que consumir esses alimentos produzidos no Brasil é  saudável e seguro para a saúde. Os dados apresentados pelo Programa de Monitoramento de Agrotóxicos corroboram que os resíduos encontrados em frutas e vegetais estão em níveis que não representam risco para a saúde dos consumidores. Além disso, a própria Anvisa reconhece que consumir tais alimentos, tradicionais ou orgânicos são extremamente benéficos para a saúde humana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *